• Aquários Sobrinho

Aquários hospital - o que é, como montar e detalhes

O aquário hospital é um item bastante recorrente quando se está no mundo do aquarismo junto com o termo “quarentena”. Os aquários hospitais são usados principalmente para tratar doenças que peixes já antigos do aquário desenvolvam ou até para deixar de castigo um peixe brigão.

Acompanhe esse nosso texto e entenda um pouco mais das vantagens do uso e de se ter um aquário hospital.

O que é um aquário hospital


Aquário hospital é qualquer recipiente que se use temporariamente para fazer algum tratamento com medicamento que não é adequado ao uso dentro do aquário principal. O recipiente que vai receber o peixe não precisa ser um aquário de vidro, pode ser uma bacia plástica qualquer, um barril, uma panela, etc. de tamanho adequado ao peixe que vai receber o tratamento.


Alguns medicamentos podem ser nocivos às pessoas, por isso os aquários hospitais não devem ser utilizados para nenhuma outra função além de receber temporariamente alguns peixes.


O tamanho de um aquário hospital


O aquário hospital deve ter o tamanho suficiente para receber o peixe pelo tempo que o tratamento durar sem que causa problemas de hipóxia (falta de oxigênio) ou de contaminação por amônia.

No caso de peixes pequenos com peoecilias, bettas, tetras, palhaços, apogons e de tamanhos similares, vasilhas de sorvete desses entre 1,5L e 2 litros são mais que suficientes.

No caso de peixes maiores como discos, kingyos, tangs e pseudocromis, por exemplo, bacias ou galões de 5 a 10 litros costumam ser suficientes para mais de um peixe em tratamento.

No caso de peixe maiores como óscar, faca palhaço e carpas de lagos as bacias e recipientes de 20 litros costumam atender bem a necessidade.

Resumindo: quanto maior o peixe, maior o tamanho do aquário hospital.

A vantagem que é muito mais fácil fazer a filtragem ou a oxigenação de um aquário hospital do que de um aquário propriamente dito, por isso eles são menores que os aquários. Como os problemas de filtragem e oxigenação deficiente aparecem só em longo prazo (acúmulo de amônia, nitrito e nitrato e surgimento de algas principalmente) e os tratamentos são rápidos, os aquários hospitais não chegam a causar problemas devido a isso nos peixes.

Um problema relacionado ao tamanho dos aquários e até dos aquários hospitais é o estresse. O estresse pode desencadear uma série de problemas físicos, principalmente redução da imunidade do peixe. Diferente de um aquário normal, o aquário hospital é temporário e não há tempo suficiente para que o aquário hospital cause grandes problemas de estresse devido ao tamanho.

Já falamos bastante sobre estresse de peixes ornamentais que pode ser lido no link abaixo:

https://www.aquariossobrinho.com/post/estresse

Equipamentos de um aquário hospital


Um aquário hospital muitas vezes precisam de equipamentos que vão ajudar o peixe a se manter saudável durante o tratamento no aquário hospital. Como a maioria dos tratamentos demoram pelo menos algumas horas, é recomendável ao menos algum sistema de oxigenação auxiliar, podendo, em alguns casos, serem necessários o uso de aquecedores ou filtros.


Equipamentos de oxigenação em um aquário hospital


O equipamento mais usado em aquários hospitais são os compressores de ar, tanto para a oxigenação como parte do processo filtragem.


Os compressores de ar são muito usados nos aquários hospitais porque com um único compressor você consegue dividir para uma boa quantidade de aquários. Como já sabemos, as bolhas de ar criam um fluxo de água com sentido ascendente e quebram a tensão superficial da água fazendo com que a troca gasosa com a atmosfera oxigene a água do aquário.

Já vimos sobre essa questão da oxigenação aqui no nosso texto sobre a oxigenação dos aquários.

https://www.aquariossobrinho.com/post/o2aquario


Outra utilização secundária dos compressores é como gerador de fluxo para filtragem. Muitos das saídas dos compressores de ar nos aquários hospitais são em esponjas que, com o fluxo de água gerado, funciona como a bomba de um filtro biológico. Isso é muito mais usado em quarentenas do que em aquários hospitais.


Outro equipamento que pote ser usado para oxigenação, principalmente de aquários hospitais rasos como bacias são as bombas submersas pequenas (cerca de 300l/h). Como a coluna d´água é pequena, as bombas pequenas possuem força o suficiente para romper a tensão superficial da água gerando uma boa oxigenação.


Dificilmente as bombas de circulação tipo wavemaker são usadas em aquários hospitais devido ao seu grande tamanho (geralmente encontradas com no mínimo 2000l/h). Como os aquários hospitais costumam ser bem pequenos, as wavemakers mais atrapalham do que ajudam já que o fluxo intenso pode estressar o peixe ou criar correnteza excessiva.


Equipamentos de aquecimento ou refrigeração nos aquários hospitais


Muitas vezes um aquário pode não precisar de um sistema auxiliar de oxigenação ou de filtragem, mas um equipamento controlador de temperatura é fundamental em praticamente todo aquário hospital. A não ser que você esteja num local que a temperatura seja estável e seja uma temperatura adequada para o peixe em questão, um aquecedor ou um sistema de refrigeração vai ter que estar presente.


É muito importante ter noção que um aquário hospital, por ser pequeno, é muito susceptível a intensas variações de temperatura ao longo do tempo então o peixe já debilitado está bastante vulnerável aos danosos choques térmicos.


Quanto ao aquecimento do aquário hospital, principalmente no período de inverno, é fundamental o uso de um aquecedor com termostato. Devido ao pequeno volume de um aquário hospital, o aquecedor pode ter uma potência pequena enquanto o termostato é importante para que a água não passe do intervalo programado.


Já falamos dos efeitos negativos do frio nos peixes no texto abaixo:

https://www.aquariossobrinho.com/post/friopeixe


Quanto à refrigeração dos aquários, o único equipamento viável são as ventoinhas. Elas são baratas e vão atender bem, mas é importante ficar atento à evaporação da água. Dificilmente uma ventoinha vai manter a temperatura mais de 3°C em relação à temperatura ambiente, então dificilmente vai ter um problema de sub resfriamento da água.


Já falamos mais sobre refrigeração de aquários no nosso texto sobre o assunto que pode ser lido no link abaixo:

https://www.aquariossobrinho.com/post/refrigeracao


Equipamentos de filtragem nos aquários hospitais


Alguns procedimentos para tratamento de doenças não exigem que o peixe fique fora do aquário por muito tempo como é o caso de banhos de medicamentos. Porém, alguns procedimentos podem demorar dias e, assim sendo, pode-se fazer necessário o uso de algum equipamento de filtragem.


Na maioria dos casos, como os aquários hospitais são pequenos, as trocas parciais diárias reduzem em muito a necessidade de filtragem sendo que geralmente é o principal e único meio para remoção de contaminantes fazendo desnecessário a presença de um filtro.

Em alguns casos como de peixes grandes um filtro pode ser importante já que a produção de contaminantes dos peixes grandes é bem maior.


Em se tratando de um aquário hospital, um dos principais problemas com a filtragem tradicional é que os medicamentos também podem ser nocivos para a colônia de bactérias nitrificantes. Entre esses medicamentos que atrapalham a nitrificação, podemos citar as tinturas metálicas, formol e agentes oxidantes como permanganato de potássio e peróxido de hidrogênio (água oxigenada).


Outro ponto importante é que os aquários hospitais geralmente são montados subitamente com prazo de utilização igual ao do tratamento. Isso dificulta, por exemplo, a utilização de uma filtragem biológica já que não vai haver tempo suficiente para formação da colônia de bactérias nitrificantes.


Nesse contexto é preciso utilizar de meios de filtragens que funcionem rapidamente quando o uso do aquário hospital for prolongado. Existem 3 meios de filtragem que podem ser utilizados nos aquários hospitais quando as trocas parciais não são suficientes: utilização de mídia biológica do filtro principal, utilização de zeolita, utilização de resinas especiais.


A primeira alternativa para a filtragem de aquários hospitais é retirar um pouco da mídia do filtro antigo e usar no filtro aquário hospital. Assim, o aquarista já vai ter uma mídia colonizada e ativa para o tratamento.


Essa mídia do aquário hospital deve ser descartada porque pode levar medicamentos ou até mesmo a doença de volta ao aquário. O aquarista deve preencher o filtro do aquário principal com mídia nova.


A segunda alternativa é o uso de zeolita. A zeolita é um mineral com a propriedade de adsorver amônia em sua estrutura cristalina, o que não depende de condições biológicas. A zeolita é bastante útil no aquário hospital.


Um problema da zeolita é que ela possui também a capacidade de “filtrar” algumas moléculas orgânicas e reduzir a concentração do medicamento disponível no tratamento. O aquarisrta deve ficar atento se a zeolita está atrapalhando.


Já falamos sobre zeolita em um texto apenas sobre ela que pode ser lida no link abaixo:

https://www.aquariossobrinho.com/post/zeolita


A terceira alternativa é o uso de resinas especiais para a remoção de amônia, nitrito e nitrato como a Purigen. Essas resinas funcionam como a zeolita adsorvendo os compostos nitrogenados.


Cuidados necessários com os aquários hospitais


Usar um aquário hospital é muito simples, mas alguns cuidados são importantes para que eles não se tenham problemas.


O primeiro cuidado é de que tudo que for usado no aquário hospital não deve ser usado no aquário principal. A ideia disso é fazer com que medicamentos e doenças não sejam levadas de volta ao aquário principal.


Em hipótese nenhuma deve-se voltar com a água do aquário hospital para o aquário principal!

Muitos medicamentos, tinturas metálicas principalmente, podem causar sérios problemas aos humanos e a outros animais como cachorros, gatos e pássaros. Eles costumam aderir na superfície de tudo que for utilizado no aquário, então tudo que houver contato com medicamentos desse tipo deve ficar longe do alcance de crianças e animais.


Tenha também atenção com o local onde vai ficar o aquário hospital. Como o volume é geralmente pequeno, locais onde bata sol ou esteja susceptível a ação de vento pode criar gradientes de temperatura muito grandes e dando choque térmicos nos peixes. Mesmo a luz solar indireta pode causar problemas sérios de aquecimento como a gente já falou no nosso texto sobre aquecimento que pode ser lido no link abaixo.


https://www.aquariossobrinho.com/post/atemp2


Também fique atento às dosagens dos medicamentos utilizados. Como o volume do aquário hospital é pequeno, erros de dosagens são comuns e podem mais atrapalhar do que ajudar.


Ainda sobre medicamentos, o correto diagnóstico do que acomete o peixe é realmente importante para o tratamento adequado. Indicamos o livro “Fish Diseases, Diagnosis and Treatment” do Edward J. Noga que utilizamos sempre quando necessário. Nesse livro existem excelente imagens para ajudar no diagnóstico das doenças assim como os tratamentos indicados.

Se você é do estado do Espírito Santo e tem vontade de ter seu aquário ou lago ornamental, entre em contato conosco que escutaremos as suas vontades e ideias e faremos o orçamento sem compromisso. Construímos desde a base do móvel, montamos o aquário e o sistema de filtragem e ornamentação. Entregaremos seu aquário montado e funcionando perfeitamente na sua casa, seja ele um aquário de água doce ou um aquário marinho.


Trabalhamos com aquário de no mínimo 200 litros.


Se você é de outro estado brasileiros, nós enviamos os equipamentos que fabricamos para qualquer lugar do Brasil.


Entre em contato e faça o seu orçamento:

https://www.aquariossobrinho.com/contato

Aquários Sobrinho 

Telefones: 27 33261100 - 27 993115626 - 31 982859240

email para orçamentos: angelolucas90@yahoo.com.br

email para fábrica: sobrinhoaquarios@gmail.com

Endereço: Rua Luiz Soares do Nascimento, 109, Ilha das Flores, Vila Velha -ES

CNPJ 26.049.716/0001-77