• Aquários Sobrinho

O efeito do estresse nos peixes

O estresse é o fator indireto que mais matam peixes de aquários e por isso e preciso ficar atento e evitar ao máximo seus efeitos negativos.



Muitas vezes escutamos o termo estresse dos nossos peixes em diversas situações. A situação mais comum é quando você compra o peixe e o vendedor diz: ele vai ficar meio sem cor quando chegar em casa porque está estressado, depois volta ao normal. 


Mas o que é o estresse?


Se você procurar a definição na internet a primeira descrição que irá aparecer será a seguinte:


“Estado gerado pela percepção de estímulos que provocam excitação emocional e, ao perturbarem a homeostasia, levam o organismo a disparar um processo de adaptação caracterizado pelo aumento da secreção de adrenalina, com várias consequências sistêmicas.”

Resumindo: é a reação do organismo a certos estímulos.


Nas pessoas o estresse acontece de diversas maneiras. Excesso de trabalho, muita cobrança, psicológico abatido e até mesmo doenças físicas podem acabar por desencadear um quadro de estresse.


Será que seus peixes vão querer sair mordendo tudo? Talvez sim.


Sobrinho, peixes não trabalham e nem tem cobranças, como eles ficam estressados então?

Os peixes ficam estressados quando as situações do meio estão incompatíveis, fisicamente desgastantes, devido a um grande grau de competição ou mesmo perigosas. Essas situações fazem com que o sistema endócrino libere hormônios diretamente na corrente sanguínea do peixe, fazendo com que eles reajam da melhor maneira possível ao estímulo. Esses hormônios provocam efeitos instantâneos, em longo prazo e até mesmo efeitos permanentes.


As condições que causam estresse nos peixes são muitas e a maioria pode ser evitada ou suprimida pelo aquarista se ele adotar boas práticas de manejo do seu aquário. As condições mais comuns que provocam estresse são:


Fotoperíodo inadequado: luz durante períodos maiores que 14 horas diárias irritam os peixes assim como iluminação durante períodos menores que 6 horas diárias. Entre 8 e 12 horas é considerado pela maioria dos aquaristas como o fotoperíodo ideal. Outro fator importante é a intensidade luminosa inadequada pois a maioria dos peixes se incomodam com a luz muito intensa que é frequentemente utilizada em aquários plantados com plantas exigentes. Assim sendo, se faz necessário a criação de abrigos da luz intensa. 


Alimentação inadequada: Se o aquarista não proporcionar todos os nutrientes que o peixe precisa ou não fornecer os nutrientes de forma adequada ou até mesmo em excesso vai acabar por desencadear uma enorme quantidade de reações que deixarão o peixe estressado. Por isso se faz necessário alimentar o peixe com alimentos variados e da melhor qualidade.


Peixes carnívoros, como o aruanã, possuem dificuldades para metabolizar o amido comum em muitas rações.


-Condições inadequadas da água: Água contaminada com amônia, nitrito, nitrato, metais  pesados, matéria orgânica em excesso, pouca oxigenação, grande quantidade de gás carbônico. Ou mesmo temperatura, pH, salinidade, dureza geral, dureza de carbonatos incompatíveis com os peixes provocam estresse. Por isso é muito importante manter a água de acordo com os peixe que existem no aquário.


-Superpolução: um aquário muito cheio faz com que os peixes entrem num estado de competição por comida, território, acasalamento e outras coisas mesmo que não haja motivo real.


-Predadores: Como você se sentiria se estivesse nadando numa piscina num dia de sol? Muito agradável, eu suponho. E se você visse um grande tubarão nadando na mesma piscina junto com você? Acho que toda diversão iria acabar nesse exato momento. Agora você consegue imaginar como um peixe se sente quando está em um aquário com um peixe muito maior que ele. Na natureza é muito simples: o maior come o menor e o peixe sabe muito bem disso.


-Transporte: O peixe está saudável na loja, você o compra e leva pra casa todo empolgado com a nova aquisição. Ele chega no aquário e na outra semana já está doente. O processo de transporte na maioria das vezes acontece de maneira que estressa gravemente o peixe.


Agora que alguns dos motivos foram ditos, como o peixe reage ao estresse?


Devido à liberação dos hormônios o primeiro efeito é a respiração ofegante, ele vai consumir mais oxigênio e vai ter um menor aproveitamento do oxigênio. Também vai ter uma alteração do ph e concentração de hormônios, minerais e açúcares do sangue do peixe. Essas alterações no sangue provocam uma grande alteração em todo metabolismo do peixe fazendo com que ele não se alimente, diminuindo as proteínas musculares e mais outros efeitos negativos. 


Todos esses feitos desencadeiam outros efeitos secundários como outras alterações dos níveis de glicose e colesterol do sangue, assim como o balanço iônico e osmorregulatório do peixe. Também desencadeia alteração do sistema digestivo. 


Depois de tudo isso vem os efeitos terciários que é a diminuição da imunidade, redução no crescimento, redução da reprodução e inibição da síntese de proteínas.


O estresse pode causar doenças, má formação e favorecer o ataque de bactérias, vírus e outros parasitas como vistos na foto abaixo de dois peixes:


Disponível em: <http://zebrafish.org/health/diseaseManual.php>


Como vimos, o estresse tem um efeito negativo muito grande e pode ser facilmente evitado ou minimizado garantindo uma vida longa, saudável e plena para os peixes. Nós somos completamente responsáveis por tudo que acontece aos nossos peixes.


As pessoas tem a tendência de querer sempre uma solução fácil e mágica para todos os problemas. No aquarismo não é diferente. Sempre surgem produtos prometendo verdadeiros "milagres" e quase sempre, as pessoas acreditam.


No caso do estresse, há muitos produtos que prometem diminuí-lo ou até mesmo eliminá-lo. Não é raro vermos propagandas com a frase "elimina o estresse".


Diante do que já foi dito, não é preciso ser nenhum especialista para saber que isso é tanto quanto duvidoso. Com tantas causas e efeitos diferentes do estresse, um produto teria que ser realmente mágico para eliminar e corrigir tudo isso.


Por esses motivos, nós da Aquários Sobrinho não acreditamos em panaceias universais. Preferimos sempre adotar uma postura detalhista e particular, analisando e corrigindo cada fator de estresse separadamente, um por um, até atingir algo próximo do excelente, para nossos peixes. 


Esse texto contou com a contribuição especial da Solange Nalenvajko.

Aquários Sobrinho 

Telefones: 27 33261100 - 27 993115626 - 31 982859240

email para orçamentos: angelolucas90@yahoo.com.br

email para fábrica: sobrinhoaquarios@gmail.com

Endereço: Rua Luiz Soares do Nascimento, 109, Ilha das Flores, Vila Velha -ES

CNPJ 26.049.716/0001-77