• Aquários Sobrinho

Tipos de filtros de Aquário: Filtro de Algas (ATS)

Neste artigo iremos falar um pouco do filtro de algas, também conhecido como ATS (Algae Turf Scrubber) e da complexa relação com os corais

O filtro de algas é o filtro de plantas do aquário marinho e amplamente utilizado em todo o mundo. Como já se é sabido, as algas utilizam os compostos nitrogenados e fosfatados para seu crescimento.Nós da Aquários Sobrinho já vimos alguns casos que deram certo e alguns casos que deram errado em aquários de corais, pois as algas são competidoras dos corais por nutrientes e espaço.


O funcionamento de um filtro de algas é muito simples: há um meio onde a alga fica fixada para poder crescer, um fluxo constante de água e uma iluminação que em muitos casos passa das 18 horas diárias. As algas irão consumir o nitrato, amônia, fosfato e gás carbônico e vão liberar oxigênio devido à fotossíntese.


Porque um filtro de algas de possível e um filtro de plantas são complicados? Essa diferença se dá pelo fato das plantas serem organismos mais complexos que as algas. Existem algas grandes de uma única célula como as acetabulárias, enquanto as plantas são serem pluricelulares com uma capacidade de adaptação muito menor que a das algas.


Acetabulária, uma alga unicelular

Agora é preciso mencionar alguns detalhes pouco ditos e desconhecidos pela maioria das pessoas sobre os filtros de algas:


As algas além dos compostos nitrogenados e fosfatados vão retirar os elementos traços em grande velocidade, deixando a água pobre. Os elementos traços são importantes para todos os seres vivos.


As algas possuem mecanismos de defesas assim como todos os seres vivos e quando estão estressados os liberam na água. Uma das defesas das algas são os compostos fenólicos que são tóxicos.


As algas como todos os seres vivos também podem adoecer e morrer repentinamente. Esse adoecimento e morte podem liberar compostos orgânicos em toda a água do aquário.

No começo do texto eu mencionei da competição de corais e algas e esse fato merece mais explicações.


Pelo fato das algas competirem com os corais ambas desenvolveram vários mecanismos para guerrear com o seu inimigo. Essa guerra acontece de várias maneiras, seja diretamente pelo contato físico ou inibição química ou indiretamente através de mecanismos para induzir o crescimento de bactérias e outros organismos que poderão causar problemas aos corais.


Nesse caso é preciso dizer que a morte de um pólipo de um coral pode causar a infecção e morte de uma colônia inteira, principalmente de corais como acróporas e seriatoporas.


A principal forma de guerra entre corais e algas é pelo contato físico. Num aquário marinho o filtro de algas geralmente fica no sump e isso evita o contato com os corais, mas basta que um pedaço de alga se desprenda e atinja um pólipo para que a guerra comece.

Existe também a guerra química entre corais e algas que podem ser de forma direta e indireta.


A guerra química direta ocorre de ambas as partes da forma de fenóis, lipídios e outros compostos orgânicos que vão prejudicar a outra parte. 


A guerra química indireta acontece principalmente da parte das algas que liberam carbônico orgânico na água que favorece o crescimento de algas, bactérias, fungos e outros organismos que podem crescer próximos dos corais e competir com eles, causando a sua morte.


É preciso dizer que todos esses mecanismos são complexos e ainda não foram descobertos seus gatilhos. Assim, um filtro de algas pode funcionar pacificamente com um aquário de corais como também pode não dar certo e tendo um resultado desastroso da noite para o dia.


As algas possuem uma capacidade plástica de adaptação muito grande que faz com que ela mude suas características com pequenas mudanças de luz, profundidade, parâmetros de água, correnteza, densidade de estocagem, etc.


Nós da Aquários Sobrinho acreditamos que o risco de um filtro de algas não vale os benefícios. Num aquário corretamente dimensionado um skimmer e um filtro anaeróbico atendem completamente e de forma controlada. Os riscos são muito menores.


Olhe a foto abaixo e tente encontrar alguma colônia de algas junto aos corais? Você vai ver que onde existem corais, não existem algas. Onde existes corais e algas, em breve haverá apenas um dos dois. 

Segue abaixo alguns links de textos científicos que mostram a relação das algas com fenóis e a competição com os corais de todas as formas. São artigos científicos de vários profissionais de diversas partes do mundo e não apenas observações pessoais. Os dois primeiros links são da revista Nature, o maior portal científico do mundo.


http://www.nature.com/articles/srep23248

http://www.nature.com/articles/srep12814

http://www.academia.edu/19364951/Bioactive_Phenolic_Compounds_from_Algae

https://www.stri.si.edu/sites/taxonomy_training/Docs/phycology_docs/Ecology_Algae_Lecture_PASI_GDP.pdf

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3203809/

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3038064/

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3501597/

http://rspb.royalsocietypublishing.org/content/281/1777/20132615

http://www.scielo.br/pdf/qn/v23n6/3532.pdf

Aquários Sobrinho 

Telefones: 27 33261100 - 27 993115626 - 31 982859240

email para orçamentos: angelolucas90@yahoo.com.br

email para fábrica: sobrinhoaquarios@gmail.com

Endereço: Rua Luiz Soares do Nascimento, 109, Ilha das Flores, Vila Velha -ES

CNPJ 26.049.716/0001-77