top of page
  • Foto do escritorAquários Sobrinho

Entendendo as Bactérias Nitrificantes em Aquários: Os Guardiões Invisíveis da Saúde Aquática

No mundo vibrante dos aquários, onde a dança extravagante dos peixes e o balanço sereno das plantas aquáticas capturam nossos olhos, existe um herói invisível fundamental para a saúde e equilíbrio desse ecossistema aquático: as bactérias nitrificantes. Frequentemente despercebidas e subestimadas, esses habitantes microscópicos desempenham um papel crucial na sustentação da vida dentro dos aquários.

bactéria nitrificante aquário nitrificação

Os entusiastas de aquários estão bem familiarizados com os encantos visuais de seus habitats aquáticos – as escamas cintilantes dos peixes e o verde exuberante das plantas. No entanto, a verdadeira essência de um aquário próspero está além do que se vê. Ela reside no reino dessas pequenas, mas poderosas, bactérias. As bactérias nitrificantes, prosperando nas sombras, convertem incansavelmente toxinas nocivas como a amônia em compostos mais seguros, atuando assim como a espinha dorsal do ciclo do nitrogênio em um sistema aquático fechado.


Entender essas bactérias não é apenas apreciar sua função biológica; é reconhecer seu papel indispensável na manutenção do equilíbrio delicado de nossos aquários. Elas são as salvadoras anônimas, trabalhando nos bastidores para criar um ambiente seguro e saudável para toda a vida aquática. Este artigo visa lançar luz sobre esses guardiões invisíveis, explorando sua natureza, seu papel vital no ciclo do nitrogênio e como eles mantêm a harmonia e a saúde de nossos mundos subaquáticos.


O Ciclo do Nitrogênio em Aquários


A Fundação da Vida Aquática


No coração de cada aquário próspero está o ciclo do nitrogênio, um processo ecológico fundamental que é tão crucial debaixo d'água quanto é em terra. No espaço confinado de um aquário, esse ciclo desempenha um papel ainda mais importante, tornando-se a pedra angular da saúde e equilíbrio aquáticos. Entender esse ciclo é o primeiro passo para apreciar o papel crítico das bactérias nitrificantes.

ciclo do nitrogenio aquario

O ciclo do nitrogênio começa com resíduos de peixes, material vegetal em decomposição e alimentos não consumidos, que se decompõem em amônia (NH3). No ambiente natural, a amônia, uma substância altamente tóxica para a vida aquática, é diluída em grandes volumes de água. No entanto, no volume limitado de um aquário, até pequenas quantidades de amônia podem ser letais. É aí que as bactérias nitrificantes entram como biofiltros indispensáveis.


O Papel das Bactérias Nitrificantes


As bactérias nitrificantes, principalmente dos gêneros Nitrosomonas e Nitrobacter, convertem essa amônia tóxica primeiro em nitritos (NO2-) e depois em nitratos (NO3-). As bactérias Nitrosomonas iniciam o processo oxidando a amônia em nitritos, que, embora menos prejudiciais do que a amônia, ainda são tóxicos para peixes e outras formas de vida aquática. Em seguida, as bactérias Nitrobacter convertem esses nitritos em nitratos, uma forma de nitrogênio muito menos tóxica. Os nitratos são então absorvidos por plantas aquáticas como nutrientes ou removidos da água através de trocas regulares de água.


Essa transformação é um equilíbrio delicado, um testemunho da engenhosidade da natureza em ecossistemas fechados. A eficiência desse ciclo é crucial, pois qualquer desequilíbrio pode levar a níveis prejudiciais de amônia ou nitritos, representando uma séria ameaça à saúde dos habitantes do aquário. Testes regulares dos parâmetros da água são essenciais para garantir que o ciclo esteja funcionando corretamente e que as bactérias nitrificantes estejam saudáveis e ativas.


Tipos de Bactérias Nitrificantes e Suas Funções


No manejo de aquários, entender os diferentes tipos de bactérias nitrificantes e suas funções específicas é crucial para manter um ambiente aquático saudável. As principais bactérias responsáveis pelo ciclo do nitrogênio em aquários pertencem aos gêneros Nitrosomonas e Nitrobacter.


Nitrosomonas: Estas bactérias são as primeiras a responder no ciclo do nitrogênio. Elas pegam a amônia, que é altamente tóxica para peixes e outras formas de vida aquática, e a convertem em nitritos (NO2-). Esta conversão é vital, pois transforma a amônia de um estado altamente tóxico para um menos prejudicial.


Nitrobacter: Após a conversão da amônia em nitritos por Nitrosomonas, as bactérias Nitrobacter assumem o controle. Elas convertem esses nitritos em nitratos (NO3-), que são significativamente menos tóxicos e podem ser gerenciados mais facilmente no aquário. Os nitratos são normalmente removidos do aquário através de trocas de água ou absorvidos por plantas aquáticas.


Archaea Oxidantes de Amônia (AOA): Estudos recentes revelaram a presença de AOA em ambientes aquáticos. Esses microorganismos desempenham uma função semelhante à das Nitrosomonas, oxidando amônia em nitrito. A descoberta das AOA destaca a complexidade e diversidade dos processos microbianos em ação no ciclo do nitrogênio dos aquários.


Entender essas bactérias e suas funções ajuda os aquaristas a gerenciar o equilíbrio delicado do ecossistema de seus aquários, garantindo a saúde e segurança de seus habitantes aquáticos.


Estabelecendo Bactérias Nitrificantes em Novos Aquários


Estabelecer um novo aquário é uma aventura empolgante, mas vem com a tarefa crítica de iniciar o ciclo do nitrogênio – um processo frequentemente cercado de mitos e concepções errôneas. A chave está em entender o papel das bactérias nitrificantes e como estabelecer efetivamente esses microorganismos em um novo tanque.


Ciclagem do Aquário: O processo de 'ciclagem' refere-se a estabelecer um ciclo do nitrogênio equilibrado em um novo aquário. Isso envolve cultivar uma colônia saudável de bactérias nitrificantes, que convertem amônia prejudicial em nitritos e, em seguida, em nitratos. Tradicionalmente, acredita-se que esse processo leve várias semanas, durante as quais os níveis de amônia, nitritos e nitratos devem ser cuidadosamente monitorados.


Já escrevemos um texto sobre ciclagem que pode ser lido clicando aqui!


Mitos e Realidades: Muitos produtos comerciais afirmam ciclar instantaneamente o aquário, oferecendo um início rápido para o ciclo do nitrogênio. No entanto, pesquisas e experiências práticas sugerem que essas alegações devem ser abordadas com cautela. Embora alguns produtos possam introduzir bactérias nitrificantes no aquário, o processo de estabelecer uma colônia bacteriana totalmente funcional normalmente dificilmente pode ser acelerado com produtos comerciais comuns.


Já escrevemos um longo texto com muitos artigos científicos de referência que pode ser lido clicando aqui!


Pesquisas Emergentes: Estudos recentes começaram a lançar luz sobre a eficácia desses produtos de início rápido. Alguns achados sugerem que certos produtos podem realmente ajudar a reduzir os níveis de amônia e nitrito mais rapidamente do que a ciclagem natural, mas a maioria não funciona. No entanto, os aquaristas devem permanecer cientes de que esses produtos não são uma solução garantida ou completa para estabelecer instantaneamente o ciclo do nitrogênio. Paciência e testes regulares continuam sendo a chave para uma configuração de aquário bem-sucedida.


No vídeo abaixo nós explicamos muito detalhadamente sobre o processo da ciclagem. Nesse vídeo eu comento os detalhes técnicos e porque você usar esterco curtido ou terra de jardim com muito mais sucesso no seu aquário do que produtos comerciais vendidos caros e que não funcionam.

Manutenção e Monitoramento das Bactérias Nitrificantes


Manter um ambiente saudável para as bactérias nitrificantes é essencial para a saúde geral do aquário. Aquaristas experientes sabem que o sucesso a longo prazo de um aquário depende da manutenção regular e do monitoramento cuidadoso das condições do aquário.


Monitoramento dos Parâmetros da Água: Testar regularmente a água do aquário é crucial. Os níveis de amônia, nitritos e nitratos devem ser monitorados para garantir que as bactérias nitrificantes estejam funcionando efetivamente. Alterações significativas nesses parâmetros podem indicar problemas com a colônia bacteriana ou com o equilíbrio geral do aquário.


Fatores que Afetam as Bactérias Nitrificantes: Vários fatores podem influenciar a saúde e a atividade das bactérias nitrificantes, incluindo temperatura da água, pH, oxigênio dissolvido e presença de nutrientes como fósforo. Um ambiente estável com parâmetros adequados é vital para manter as colônias bacterianas saudáveis.


Intervenções e Soluções: Em casos onde a atividade bacteriana parece baixa, pode ser necessário ajustar a temperatura, o pH, aumentar a aeração para melhorar os níveis de oxigênio dissolvido ou mesmo fazer uma limpeza no filtro. A adição de nutrientes, como fósforo, também pode ser benéfica para as bactérias nitrificantes. Em situações adversas, a introdução de Bactérias Púrpuras Não Sulfurosas pode ajudar em acertar os parâmetros de água.


Desafios e Soluções Comuns no Manejo de Bactérias Nitrificantes


Mesmo os aquaristas mais experientes podem enfrentar desafios no manejo das bactérias nitrificantes. Reconhecer e resolver esses problemas é crucial para manter um ambiente aquático saudável e equilibrado.


Problema 1: Acúmulo de Amônia: Um aumento nos níveis de amônia pode ser causado por superalimentação, superpopulação ou falha no sistema de filtragem. A solução envolve reduzir a alimentação, ajustar o estoque de peixes e garantir que o sistema de filtragem esteja funcionando corretamente.


Problema 2: Níveis Elevados de Nitritos: Níveis elevados de nitritos podem indicar que as bactérias Nitrobacter não estão convertendo eficientemente os nitritos em nitratos. Isso pode ser devido a condições inadequadas no aquário ou a uma colônia bacteriana insuficiente. Ajustar os parâmetros da água e aumentar as trocas de água pode ajudar a resolver esse problema.


Problema 3: Baixa Atividade Bacteriana: A baixa atividade bacteriana pode ser resultado de falta de nutrientes, como fósforo, ou condições inadequadas de água. Ajustar esses fatores pode ajudar a aumentar a atividade das bactérias nitrificantes.


Conclusão


As bactérias nitrificantes desempenham um papel fundamental na manutenção da saúde e do equilíbrio dos ecossistemas aquáticos em aquários. Compreender seu papel, como cultivá-las e mantê-las, é essencial para qualquer aquarista. Embora essas bactérias operem fora de nossa vista, seu impacto é profundamente sentido em cada aspecto de um aquário saudável.


A ciência por trás das bactérias nitrificantes continua a evoluir, e com ela, nossa compreensão sobre como melhor cuidar de nossos aquários. Enquanto isso, a paciência, o monitoramento cuidadoso e a intervenção ponderada permanecem como as melhores práticas para garantir que esses microorganismos invisíveis continuem a sustentar a vida dentro de nossos aquários.


Referências


BURRESON, B. J.; RADA, R. G.; GIBSON, L. F. Efficacy of commercial products in maintaining water quality of the nitrogen cycle in simulated aquaria. Journal of the American Veterinary Medical Association, v. 247, n. 9, p. 1041-1045, 2015.

COOPER, J. E. Nitrification in the activated sludge process. Journal of the Chartered Institution of Water and Environmental Management, v. 14, n. 6, p. 410-416, 2000.

HALL, E. R.; MURPHY, K. L. Nitrifying biofilm acclimation to ammonia in biofilm reactors after prolonged inactivity. Water Research, v. 36, n. 3, p. 735-738, 2002.

KUHN, D. D.; BOARDMAN, G. D.; CRAIG, S. R.; LI, Y.; SMITH, S. A. Denitrification and nitrification rates in the Chesapeake Bay: A review of current knowledge and application to management. Estuaries and Coasts, v. 31, n. 1, p. 1-12, 2008.

PROSSER, J. I. Autotrophic nitrification in bacteria. Advances in Microbial Physiology, v. 30, p. 125-181, 1989.

SCHRAMM, A.; DE BEER, D.; WAGNER, M.; AMANN, R. Identification and activities in situ of Nitrosospira and Nitrospira spp. as dominant populations in a nitrifying fluidized bed reactor. Applied and Environmental Microbiology, v. 64, n. 9, p. 3480-3485, 1998.



2 Comments


George Luiz Machado
George Luiz Machado
Nov 03, 2023

Podia falar um pouco sobre algas no aquário marinho

Like
Aquários Sobrinho
Aquários Sobrinho
Nov 03, 2023
Replying to

A gente sempre quis falar de algas, mas já tem tanta coisa na internet e a gente iria mais repetir do que tudo. A gente tem como um plano pra um futuro próximo montar umas baterias de testes com algas em aquários, mas a vida está corrida demais e não está sobrando tempo.

Like
bottom of page