• Aquários Sobrinho

Teste de pH - Por que sempre fazer?

Nesse texto iremos falar sobre o teste de pH, o teste mais importante dos aquários de água doce pois influencia no metabolismo dos peixes, na toxicidade da amônia, na quantidade de oxigênio dissolvido e em mais alguns fatores.

O conceito de pH é muito simples, é a quantidade dos íons de Hidrogênio na água que a caracteriza como ácida, neutra ou alcalina. Só isso. Talvez por toda essa simplicidade que o pH tenha influência em muita coisa.

O pH em aquários de água doce varia 5 até 9 e nos aquários de água salgada fica entre 8,1 e 8,5.


O pH influencia grandemente a osmorregulação dos peixes, assim, caso o peixe esteja em um pH mais ácido do que deveria, ele perde íons e fluídos do sangue que dependendo da acidez da água pode romper a pele e causar sérios problemas. Caso o pH esteja muito alto para o peixe, isso irá prejudicar a eliminação de amônia pelo peixe e fazer com que ela se acumule no organismo do peixe com os efeitos que já foram ditos no texto sobre amônia.


Cabe evidenciar que mesmo que não haja excesso de amônia na água, o peixe não irá eliminar todo a amônia que necessita do organismo, assim o peixe pode morrer por intoxicação de amônia mesmo o teste de amônia da água dando muito próximo de zero. O pH incorreto, assim como a amônia e nitrito, reduz o transporte de Oxigênio pelo sangue dos peixes.


Na natureza há uma variação natural do pH devido ao dia e noite. Durante o dia as plantas e algas fazem fotossíntese utilizando o CO2 dissolvido na água e liberam Oxigênio molecular (O2) como resíduo do processo da fotossíntese. Essa redução do CO2 tende a aumentar o pH pois o CO2 reage com a água e se transforma em ácido carbônico. Durante a noite quando a fotossíntese cessa, as plantas e algas passam a consumir oxigênio e liberar CO2, assim o pH diminui. Essa variação é minimizada pela alcalinidade da água.

A alcalinidade da água, como foi dita no texto anterior, é a capacidade da água de tamponar o pH, sendo formada em sua grande parte por carbonatos. Assim, a principal função da alcalinidade da água e segurar as pequenas variações de pH e assim manter esse parâmetro estável.  Também fazem parte da alcalinidade os hidróxidos, os fosfatos, boratos, silicatos e até mesmo amônia. Existem compostos que são melhores Tamponadores do que os outros.  


A amônia e metais tóxicos são contaminantes amplamente influenciados pelo pH. Quanto maior for o pH, maior a concentração de amônia não ionizada na água. Aquários de ciclídeos africanos merecem atenção especial por causa disso. Os metais tóxicos como Cobre e Zinco também são mais tóxicos quanto maior for o pH.


O pH influencia em toda a vida do aquário, como plantas, bactérias, corais, algas, invertebrados. O pH influencia grandemente a filtragem biológica da amônia, nitrito e nitrato, então aquários de água ácida devem ter atenção redobrada quando o assunto é filtragem biológica. O melhor pH de nitrificação é por volta de 8. Cada planta também possui sua faixa de pH ideal, algumas vivem bem em uma larga faixa de pH, outras são mais sensíveis e vivem apenas no pH ideal.

Há uma grande relação entre pH, alcalinidade e fotossíntese que merece ser mencionada. A alcalinidade alta possui a capacidade de reter mais CO2 na água que é benéfico para a fotossíntese (além de ter fosfatos em pequena parte) e assim aumenta o pH. Outra característica é a de que plantas e fito plânctons podem utilizar os bicarbonatos como carbono para fotossíntese, liberando carbonatos na água, aumentando assim a reserva alcalina e a dureza de carbonatos, e, por consequência, estabilizando o pH.


Um erro muito comum que é visto principalmente entre os iniciantes e entre alguns lojistas é de acreditar que todos os peixes vivem bem em pH neutro. Isso é uma mentira. Se você tentar colocar um peixe de água alcalina em água neutra ou um peixe de água ácida em água neutra vai causar sérios problemas ao organismo do peixe. Vai ser uma sobrevida torturante.


Uma grande variação repentina de pH é altamente nociva a todos os animais aquáticos sem exceção, por isso toda correção de pH deve ser lenta e gradual. É indicado subir cerca de 0,1 na escala de pH por dia.


O maior erro cometido pelos aquaristas é o de tentarem corrigir a água e não o aquário. É muito mais benéfico ao longo do tempo e para os animais do aquário que o conjunto de substrato, enfeites, plantas e animais estejam de acordo para proporcionarem o pH que se deseja. Aquários muito cheios produzem mais ácidos orgânicos e reduzem o pH. Conchas, aragonita, dolomita e algumas rochas utilizadas como enfeites aumentam o pH e podem também aumentar a reserva alcalina. Alguns troncos aumentam o pH (sim, aumentam mesmo), outros troncos reduzem ou são inertes, depende de fatores que serão expostos em outro texto. Assim, o aquarista deve proporcionar uma estabilidade química pelo aquário e não por suplementos.


Aumentar ou reduzir o pH é algo muito fácil. Se colocar uma substância alcalinizante o pH sobe e se colocar uma substância acidificante o pH abaixa, entretanto, aquários diferentes precisam de produtos diferentes.


É muito comum o uso de bicarbonato de Sódio para aumentar o pH e funciona muito bem, porém, além de aumentar o PH, aumenta também a dureza de carbonatos o que não faz bem para peixes de água mole como os neons e discos. É muito raro o caso de aquários de água doce que precisem de aumento do pH para deixar água ácida, nós da Aquários Sobrinho nunca vimos um caso assim, sempre vimos aquários que precisassem de abaixar o pH.


Um método natural utilizado para abaixar levemente o pH é a dosagem de CO2 controlado. Na maioria dos casos existe um custo alto devido aos cilindros de CO2 e suas válvulas.

Enfim, para ajustar para o pH ideal do seu aquário o melhor é ajustar a montagem do aquário para isso, caso não seja possível a melhor opção é usar acidificantes e alcalinizantes próprios para o seu tipo de aquário. É muito importante usar o tamponador correto também. Deixar peixes de faixas de pH diferentes sempre vai ser um problema para o aquário num geral, pois o peixe pode adoecer e contaminar todos os outros. No caso do aquário marinho o pH tem toda essa influência, porém, devida à alta reserva alcalina, ele raramente provoca problemas e quando provocam são facilmente corrigidos.

Aquários Sobrinho 

Telefones: 27 33261100 - 27 993115626 - 31 982859240

email para orçamentos: angelolucas90@yahoo.com.br

email para fábrica: sobrinhoaquarios@gmail.com

Endereço: Rua Luiz Soares do Nascimento, 109, Ilha das Flores, Vila Velha -ES

CNPJ 26.049.716/0001-77