• Aquários Sobrinho

Uso de água natural em aquários marinhos

Entre os aquaristas marinhos, sejam novos ou experientes, muitas vezes é presente a dúvida se é possível ou não a utilização da água do mar, coletada na praia ou de barco afastado da costa, nos seus aquários. O uso da água natural é muitas vezes possível, mas o aquarista deve ficar atento a alguns detalhes para evitar problemas devido à má qualidade da água.

A informação mais confiável sobre a qualidade da água coletada é fornecida pelos testes. Não é pela cor da água, não é pelo seu amigo, não é por nós da Aquários Sobrinho, não é pela presença de corais e peixes, não é por um vídeo no Youtube, nada disso, somente pelo resultado testes.


Não importa se a água é coletada na praia ou longe da costa, o importante é fazer todos os testes feitos em aquários marinhos e se estiverem todos de maneira ideal, a água está boa para ser usada no aquário marinho.


Fique atento se há algas no local. Se houver algas, o local não é apropriado. Uma alga perdida vagando na correnteza é tolerável, mas algas nas pedras ou jogadas na areia é sinal de água imprópria para uso em aquários.

Faça os testes de amônia, nitrito, nitrato, fosfato, silicato, cálcio, magnésio, reserva alcalina e salinidade usados em aquários. Se derem nos níveis ideais, são grandes as chances da água ser boa para o aquário. Isso vale inclusive para a água natural que se compra de lojistas ou outra pessoa.


Agora, se algum teste der fora do ideal, é sinal que algo está errado. Isso porque alguns parâmetros indicam problemas que não há teste comercial específico.


Por exemplo, se tiver silicato ou baixa salinidade significa que há mistura com água fluvial ou pluvial que podem ter arrastado poluentes dos quais não se tem testes. Se tem amônia ou nitrito, a água foi coletada em local com poluição orgânica, ou com alta concentração de microrganismos vivos.


Se o Ca, Mg, Kh estão dentro dos parâmetros ideais e naturais é muito provável que os outros elementos traços também estejam, já que coexistem naturalmente e provém das mesmas fontes naturais. Mas, se, por exemplo, o cálcio está muito baixo, significa que há grande possibilidade de outros elementos, como o estrôncio, também estarem baixos ou ausentes. 


Enfim, se a água está dentro de todos os parâmetros que se esperaria que estivesse na natureza, é tão confiável ou mais que qualquer sal sintético das melhores marcas do mundo.


A confiabilidade do sal sintético é orgânica. Ou seja, mínimo risco de doenças contagiosas ou parasitas. Mas, a confiabilidade química é pequena dependendo do fabricante, já que pode conter metais, como o cobre, em níveis mais altos que o desejável ou não ter as coisas conforme escritas na embalagem.


Um ponto importante que estamos ouvindo com bastante regularidade ultimamente, principalmente de alguns lojistas capixabas, é que a água natural coletada tem prazo de validade muito curto.


 Isso não é verdade!


A água do mar pode ficar guardada, se devidamente protegida da luz (para evitar algas) e do ar atmosférico (para reduzir as reações químicas das trocas gasosas) por semanas ou até meses!


Nós da Aquários Sobrinho só utilizamos água coletada na praia no nosso aquário marinho, fazemos todos os testes no dia da coleta e sempre pegamos mais do que precisamos. Estocamos a água em bombonas opacas como a da imagem abaixo e já utilizamos água guardada por mais de 3 meses porque o período de chuva muitas vezes impossibilita a coleta.


A foto abaixo é do nosso aquário marinho há pouco mais de 20 anos montado só com água do mar. 

A água coletada do mar é rica em plâncton e fitoplâncton que servem de alimentos para corais, assim como larvas de coisas boas como camarões e coisas ruins como vermes de fogo, lagosta boxeadora e planárias.  Caso o aquário marinho tenha um bom controle biológico com a animais predadores de pragas, a chance de dar uma infestação de alguma coisa é pequena, já que esses organismos estão bem diluídos no mar e a probabilidade deles estarem concentrados no volume da coleta é baixa.


No nosso aquário o Thalassoma e o camarão palhaço comem muito dos organismos que não são adequados ao aquário.


O vídeo abaixo mostra um caranguejo algueiro que cresceu em nosso aquário vindo da água do mar porque nós não o colocamos. Um presente do acaso.

Caso o aquário marinho não tenha esse controle biológico ou queira apenas tirar esse peso da consciência, não é motivo para alarde. Basta deixar a água descansando ao abrigo da luz e do ar por ao menos uma semana que a maioria das organismos irá morrer, fazendo com que sua água tenha um ótima segurança biológica.


Resumindo todo o texto: a diferença da água natural coletada para a água salgada sintética usada no aquário marinho converge no mesmo ponto: confiabilidade da origem. Se a origem é confiável, se os testes deram adequados, as chances de dar certo são grandes. Se a origem não é confiável, as chances de dar errado são maiores ainda.

Aquários Sobrinho 

Telefones: 27 33261100 - 27 993115626 - 31 982859240

email para orçamentos: angelolucas90@yahoo.com.br

email para fábrica: sobrinhoaquarios@gmail.com

Endereço: Rua Luiz Soares do Nascimento, 109, Ilha das Flores, Vila Velha -ES

CNPJ 26.049.716/0001-77